Em casa de ferreiro, espeto de pau

Eu nunca entendi esse ditado que dá título ao post. Inicialmente eu pensava que era “em casa de ferreiro, espelho de pau” e ficava ainda mais confuso, porque até onde sei ferreiros não fazem espelhos.

Ontem à noite resolvi refletir sobre o dito popular em questão com o intuito de chegar a uma interpretação lógica que permita sua compreensão. Eu queria uma só, mas cheguei a cinco conclusões:

1- O ferreiro não produz espetos de ferro. É simples. Ele se especializou em outra coisa, algo como… elmos vikings, ferraduras de cavalo… ou espelhos de ferro. Sendo assim, ele precisa comprar espetos de pau para fazer seus churrasquinhos de carne de gato.

Um ferreiro medieval trabalha enquanto sua família vinda do futuro o observa

2- O ferreiro até produz espetos de ferro, mas ele é brasileiro. Ele produz espetos de ferro de péssima qualidade, já que utiliza ferro de qualidade duvidável – pois todo o ferro de primeira é exportado pra China – e ainda por cima mescla com outros metais mais baratos no processo. Logo, o produto final é ruim. E ele quer coisa fina pra sua família, não essas porcarias que servem só “pros outros”. Além do mais, como ele é um comerciante fanfarrão, também não usaria seus espetos pra consumo próprio, pois pode lucrar muito mais vendendo-os.

3- O ferreiro não compra espetos de pau e este ditado é um engodo. Tipo aquela história de que manga com leite é uma mistura mortal. Não é! Além do mais o dito popular cria uma generalização burra e injusta. E toda generalização é burra e injusta. Paradoxo, pensem nisso.

Um ferreiro trabalha enquanto usa um bigode

4- O ferreiro compra espetos de pau mas também usa seus espetos de ferro. Na verdade o ditado em momento nenhum torna impossível essa interpretação, só diz que na casa do ferreiro há espetos de pau. Não é como se na casa do ferreiro SÓ TIVESSE ISSO. Apesar de não estar escrito, ele também tem um estoque enorme de elmos vikings em sua casa.

5- Essa é a minha favorita: apesar de não ter uma formação acadêmica e sequer saber escrever o próprio nome, o ferreiro é um homem muito sábio e tem uma noção incrível de Economia. Ele entende que faz parte de um complexo sistema econômico mundial interdependente e que precisa movimentar o comércio produzindo e consumindo bens. O ferreiro até poderia produzir espetos de ferro e utilizá-los em seus churrascos, mas prefere comprar espetos de pau do carpinteiro/marceneiro para que este, por sua vez, tenha dinheiro para ir à sua vendinha comprar, digamos, elmos vikings.

Ferreiros são mundialmente conhecidos por sua sabedoria

Aliás qual a diferença entre um carpinteiro e um marceneiro, afinal? Na minha cabeça um marceneiro é um carpinteiro da cidade com acesso a ferramentas elétricas. Tipo Jesus de óculos escuros empunhando uma serra elétrica. Na cidade.

Depois dessa, já deu. Espero ter esclarecido o significado do famigerado ditado.

 

————————————–EDIT————————————–

 Era mais ou menos disso que eu tava falando:

(Só que na cidade)

About these ads

12 Comentários on “Em casa de ferreiro, espeto de pau”

    • Pedro disse:

      Cara. Gostei muito da ideia. Mas não vou dizer que farei isso pra não dar esparro. Mas saiba que gostei da ideia. Se os espiões da wikipedia estiverem lendo essa mensagem… NÃO FUI EU!! Foi coincidência!

  1. nomnomnoom disse:

    suas teorias tão BEM melhores do que a explicação da wikipédia

  2. Scholbi disse:

    Gostei da teoria do ferreiro brasileiro. Bastante pertinente.
    Seguindo a caterva, sugiro que coloque o post na desciclopédia.
    http://desciclopedia.ws/wiki/P%C3%A1gina_principal

    Ainda estou planejando a vingança pelo fato de você ter omitido de mim a existência desse blog durante tanto tempo.

  3. Kevin disse:

    haha, tb achava q era espelho de pau, nao sei pq mas eu sentia q tinha algum sentido obscuro isso, que bom que era só minha insanidade dominando.

    • Pedro disse:

      Hahahaha ainda mais aqui em Minas que o povo fala tudo junto, sai tipo “Imcasdiferrero, espêdipau”… O espelho fazia sentido pq todo mundo tem espelho em casa, já espetos nem é todo mundo que tem.

  4. Josal disse:

    Pena minha só agora, acidentalmente, ter visto esta análise completamente absurda! Tudo errado. Não foi desta que chegou a uma conclusão. É mais do que evidente o significado do ditado!!!

    • Pedro disse:

      Olha, eu acho que a foto do ferreiro trabalhando enquanto sua família vinda do futuro o observa não deixa dúvidas de que estou irremediavelmente e inexoravelmente certo em minhas explorações semânticas ao ditado mencionado!

      Apresente-me provas de que estou errado e aí podemos começar a travar uma discussão longa e chata a respeito!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.